Horas extras: saiba como evitar carga horária trabalhista

horas extras, mulher trabalhando na mesa

Administrar uma empresa é uma empreitada altamente complexa, especialmente em um país tão burocrático quanto o Brasil. Afinal, combinar competitividade, planejamento financeiro e uma gestão de funcionários de acordo com a carga horária trabalhista é uma tarefa para poucos.

Não é segredo que, muitas vezes, os serviços agendados para um determinado dia ou semana acabam não sendo terminados no horário de expediente normal. Porém, é preciso ter a certeza de que os colaboradores não farão horas extras sem que haja uma real necessidade, pois isso é bastante prejudicial em diversos níveis, tanto para eles quanto para a própria organização.

Compreender um pouco mais sobre o tema, portanto, torna-se essencial para que os gestores de pequenos, médios e grandes empreendimentos não amarguem prejuízos ou aborrecimentos desnecessários nessa área. Confira o conteúdo a seguir e saiba como evitar horas extras!

Quais são os malefícios das horas extras

Um número elevado de horas extras implica em diversos problemas, tanto para as empresas quanto para os seus funcionários. Para os trabalhadores, por exemplo, a jornada ampliada representa um ganho a mais no salário ao final do mês, complementando a sua renda. Entretanto, isso também reflete negativamente, pois reduz o período de descanso, no qual ele poderia estar recuperando suas energias físicas e mentais ou até mesmo focando no seu aperfeiçoamento.

Ao contrário do que muitos pensam, não é necessário ter uma grande alteração no horário para alterar o ciclo de sono e vigília. Trabalhar demais pode trazer efeitos nocivos ao equilíbrio emocional e também aos sistemas imunológico, cardiovascular e digestivo. E, dentro desse contexto, problemas maiores como o estresse, exaustão e a estafa psicológica não demoram a aparecer.

Para a empresa a situação não muda muito de figura e pode ser até mais prejudicial, embora muitos gestores não tenham essa percepção. Para início de conversa, não é difícil concluir que um colaborador que pratica muitas horas extraordinárias não consegue manter um bom nível de produtividade durante todo o seu serviço, visto que acaba ultrapassando suas condições normais.

Como se não bastasse, os custos são bem mais elevados. A legislação obriga a organização a pagar um ordenado maior aos colaboradores que cumprirem a carga horária trabalhista mais extensa. Esses acréscimos também incidem sobre os encargos trabalhistas, majorando o custo por trabalhador, que já não é baixo em nosso país. No caso de pequenas empresas, que sofrem mais fortemente os impactos financeiros, esse problema pode ser ainda mais grave.

O que diz a carga horária trabalhista e a lei

A legislação brasileira dispõe sobre a carga horária trabalhista em alguns de seus artigos. A prorrogação da jornada configura na existência de horas extras, que, segundo a Constituição Federal de 1988, devem ser remuneradas com um adicional mínimo de 50% sobre o valor da hora normal. Por meio de acordos, essa quantia pode até ser aumentada, mas jamais diminuída.

Além disso, a lei prevê o limite máximo de 2 horas extras por dia e, que por motivos de força maior que independam da vontade de empregador, a empresa possa requerer que os funcionários prestem serviços por um período além do expediente, respeitando essa demarcação.

Como evitar horas extras

Conheça o perfil dos colaboradores

Conhecer o perfil dos seus colaboradores é, provavelmente, a primeira atitude que você precisa ter para evitar horas extras. Afinal, funcionários que não estão sendo bem aproveitados ou que estejam alocados em funções que não condizem com suas habilidades diminuirão a sua produtividade e ampliarão a necessidade de retrabalhos.

O mapeamento dos talentos presentes na organização, portanto, torna-se uma estratégia fundamental, que traz excelentes resultados em médio e longo prazo. Dessa forma, você ganha uma visão mais ampla sobre como conduzir o negócio, direcionando os profissionais perfeitos para cada área, criando um time de alta performance.

Organize a empresa

O ideal é deixar a empresa completamente organizada, de maneira que não se perca muito tempo com tarefas ordinárias. Isso deve acontecer desde o arquivamento adequado de documentos, que devem ter total acessibilidade para os funcionários.

É interessante também se lembrar de que o investimento é fundamental para acelerar os processos. Computadores antigos e lentos, por exemplo, poderão minar a velocidade e até a dinâmica da sua equipe.

Mantenha a motivação em alta

A motivação dos funcionários é um tema cada vez mais abordado pelos especialistas em estratégias empresariais. Como é de se supor, o fator humano é decisivo para manter uma carga horária trabalhista razoável e não perder recursos ou produtividade tendo que apelar para horas extras.

Para promover a motivação de colaboradores, o ideal é começar com a própria estruturação do ambiente. Além de investir em segurança, garanta que os equipamentos sejam adequados e a mobília seja ergonômica. Um local arejado e que possua algumas facilidades como cafeteiras, geladeira e até mesmo área de entretenimento pode ajudar bastante para um bom desempenho da equipe.

Estabeleça regras claras

Estabelecer regras claras também é fundamental. Procure definir códigos claros e oferecer o suporte necessário para a execução e, principalmente, o acompanhamento das tarefas propostas para os funcionários. Estipular metas, por exemplo, é fundamental.

Divida as atividades em níveis de prioridade, como urgentes, importantes e circunstanciais. Dessa forma, os próprios colaboradores poderão organizar sua agenda e, assim, gerenciar melhor os seus horários, potencializando os resultados.

Invista em qualificação

Não é difícil concluir que, quanto mais qualificados forem os seus funcionários, mais efetivos eles serão em seus serviços. Por isso, investir em qualificação não deve ser encarado como um custo, mas, sim, um excelente investimento.

Cursos são, provavelmente, a melhor alternativa. Foque em conteúdos que ampliem a capacidade dos colaboradores e torne-os mais eficientes. Como o trabalho em equipe também é fundamental, dinâmicas e palestras em grupo também podem dar a sua parcela de contribuição.

Adote um sistema de gestão

Adotar um sistema de gestão de equipes é outra atitude essencial para um empreendedor que anseia pelo sucesso. Essa ferramenta torna o funcionamento do negócio muito mais inteligente e permite que os colaboradores consigam ter um domínio maior do empreendimento como um todo.

Por meio desse tipo de software, fica muito mais fácil administrar prioridades, projetos e metas, dando mais controle do calendário da empresa. Tudo é centralizado e atualizado em tempo real, tornando as equipes mais eficientes e coordenando melhor  a delegação das funções, o acompanhamento dos processos e o tempo de execução das tarefas.

E agora, sabe tudo sobre a carga horária trabalhista e como administrar horas extras? Gostou desse conteúdo? Então confira o nosso webinar e conheça um método que vai te ajudar ainda mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =

Rolar para cima